Paranaguá

Baía de Paranaguá

  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá
  • Baía de Paranaguá

Floresta Estadual do Palmito

Unidade de Conservação que tem por objetivo buscar o fomento e a defesa do uso racional do palmito. Possui Museu, trilhas ecológicas, cozinha experimental, viveiros de mudas, ancoradouro para barcos, lanchonete e loja de artesanato. Acesso pela Rodovia PR 407, km 05. Integra os "Caminhos da Natureza".

Aquário de Paranaguá

O aquário de Paranaguá foi construído pela empresa Costa Brava, como pagamento de uma multa ambiental ao governo do estado.
Hoje o aquário é administrado por uma empresa privada, sendo a mesma responsável por toda parte operacional, assim como financeira, que mantém uma equipe de funcionários, estagiários e biólogos, cujo objetivo é levar diversão e educação a população local.
O aquário de Paranaguá atende gratuitamente todos os alunos da rede pública de ensino, um trabalho social em parceria com a prefeitura.
AQUÁRIO - Dividido em três pavimentos, o Aquário de Paranaguá é um dos maiores do País, com aproximadamente dois mil metros quadrados de área construída. O local, que pertence ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e é gerenciado pela empresa paulista Acqua Mundo, conta com 23 tanques, auditórios, espaço para exposições, loja e lanchonete.
O Aquário abriga mais de 200 espécies do Litoral paranaense e Litoral brasileiro, como tubarão-bambu, peixe-palhaço, raias, anêmonas, recife de coral e muitos outros peixes de água doce e água salgada. Entre as centenas de animais, os que mais chamam atenção dos visitantes são pinguins-de-magalhães.
Eles habitam as zonas costeiras da Argentina e do Chile e anualmente migram para o Brasil ou outros países da América do Sul em busca de águas mais quentes no inverno. É durante o processo de migração que muitos se perdem do bando e acabam nas praias brasileiras. O Aquário de Paranaguá acolhe e trata estes pinguins, que foram resgatados no Litoral paranaense, e agora estão em um ambiente propício para sua sobrevivência.
Os tanques de toque também agradam os visitantes. Neles, as pessoas podem tocar em animais como raias, anêmonas, pepino e bolacha do mar, possibilitando diferentes experiências sensoriais. Já o casal de tubarões fica no tanque oceano, com outras espécies, e o filhote em um espaço especial. Polvo, peixes de água doce e salgada e recifes de coral complementam as atrações.

Atendimento ao público:

Horário: de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30.

Local: Rua João Régis, s/n - Centro Histórico - Paranaguá

Ingressos: Confirmar na bilheteria

Telefone: +55 41-3425-8063
www.aquariodeparanagua.com.br ─ facebook.com/aquariodeparanagua

  • Aquário de Paranaguá
  • Aquário de Paranaguá
  • Aquário de Paranaguá
  • Aquário de Paranaguá
  • Aquário de Paranaguá